Palavras de amor, palavras de afeto, palavras de alegria, palavras de amizade, palavras de carinho. São tantas palavras... Palavras, palavras...


sábado, 9 de julho de 2011

Ao poeta Nanum


Para fazer meu cordel
Vou seguir uma receita
Não sei se vou conseguir
Fazer a rima perfeita
É um tanto complicado
Mas devagar se ajeita

Raimundinho, bom poeta
A quem pretendo imitar
Quero ver se consigo
Um verso com outro juntar
Pra dar a volta por cima
Vou fazendo uma rima

A receita é bem clara
Já foi dado o caminho
Para ser bom cordelista
Tem que fazer direitinho
Usando a palavra certa
Com humildade e carinho
 
A poesia nasce
Sem vaidade e ciência
Para tal atividade
Precisa de coerência
Um bocado de vontade
E muito de paciência
 
Lentamente vou buscando
Um pouco do pensamento
Que vem se revelando
Num profundo sentimento
E meu poema montando
No maior divertimento

Se der certo a brincadeira
Eu mostro pra todo mundo
Foi o poeta Raimundo
Quem ensinou a receita
Lá no Vale do Machado
Quem o conhece respeita
 
Nanum, aqui eu peço 
Tua avaliação
Segui com todo carinho
Tua orientação
E se não ficar certinho
Logo peço teu perdão

Um abraço, grande amigo
Com respeito e lealdade
Eu te dou de coração
Sou tua fã sem carteirinha
Com toda sinceridade
Tens minha admiração.

 Artemísia

2 comentários:

  1. Sempre escrevendo belas palavras. Parabéns, Artemisia.

    ResponderExcluir
  2. Liana, você é fofa, sempre carinhosa!
    Bjs!

    ResponderExcluir